sábado, 10 de agosto de 2013

Vai ao Mundial de Clubes? Aproveite para conhecer um pouco do Marrocos!

Nas últimas semanas tenho recebido muitos e-mails de pessoas que vão assistir aos jogos do Atlético Mineiro no Mundial de Clubes da FIFA, que esse ano será no Marrocos, mais especificamente na cidade de Marrakesh. Os jogos serão nos dias 18 e 21 de dezembro, e quem me escreve geralmente tem apenas alguns dias livres, seja antes das partidas, seja após o jogo final. Além, é claro, dos dois ou três dias livres entre uma partida e outra.

Os dias entre as partidas são o suficiente para o viajante descobrir um pouco da magia de Marrakesh, uma das maiores atrações turísticas do mundo e um dos destinos mais interessantes que tive a oportunidade de conhecer. Se possível, fique hospedado dentro da Medina histórica (eu fiquei hospedado no Riad Andalla e recomendo!). A princípio, é um cenário confuso e um pouco assustador, principalmente para um turista de primeira viagem. Mas após o choque inicial, a Medina de Marrakesh se torna um outro mundo: antigo e histórico, mas ao mesmo tempo vivo, agitado e inigualável.

Não deixe de conhecer a famosa Praça Djema El Fna, que ganha vida após o por do sol. Saboreie a comida local de algumas das diversas barraquinhas que surgem ao anoitecer. Durante o dia, se perca das ruelas da Medina. Apesar do cenário caótico e confuso, o local é seguro para o turismo e sempre haverá alguém para ajudar a achar o caminho de volta ao hotel (em troca de alguma moedinha, é claro).

Fique atento para as chamadas à reza, que surgem cinco vezes ao dia e atravessam a cidade (no final da viagem, você não agüentará mais ouvir os gritos que ecoam nas madrugadas, perturbando seu sono).

Se o seu vôo chegar ou partir de Casablanca, saia rapidamente da capital marroquina, que não têm muito a oferecer ao turista (mas uma visita rápida à Mesquita Hassan II vale a pena). Dirija-se à Fez, antiga capital imperial. A Medina de Fez é um pouco menos confusa do que a da cidade de Marrakesh, e é um bom lugar para se adaptar aos poucos à loucura das Medinas marroquinas. O trajeto de Casablanca à Fez pode ser feito de trem em poucas horas. Mas de Fez à Marrakesh, é mais rápido ir de avião, apesar de ser uma opção bem mais cara do que o trem.  O trem de Fez à Marrakesh demora de sete a oito horas, e uma boa opção é pegar o trem das 6h50 da manhã, que chega à Marrakesh às 14h05.

Para maiores informações sobre os trens do Marrocos, acesse o site da ONCF, a empresa oficial dos trens no país e que também opera a companhia de ônibus Supratours.  Para bilhetes de ônibus outro bom site é o da CTM – foi essa empresa que eu usei para ir de Marrakesh até Essaouira, e me pareceu ser uma boa companhia.

A partir de Fez, é possível visitar o deserto, gastando apenas dois dias. Os ônibus noturnos da Supratours partem de Fez às 21h30 e chegam à Merzouga às 8h14 do dia seguinte. Em Merzouga, você está bem ao lado das dunas do deserto. E de lá é fácil organizar um passeio de camelo ou uma noite nas dunas do Saara marroquino. Voltando bem cedo das dunas, é possível pegar o ônibus de volta na mesma manhã.

De Merzouga, você pode voltar diretamente para Fez ou então pegar um ônibus até Ouarzazate, outro excelente destino a caminho de Marrakesh. Esse ônibus parte às 8h e chega em Ouarzazate às 16h. Se preferir, pegue um ônibus direto até Marrakesh que também parte às 8h e chegando doze horas depois (mas eu recomendo muito uma parada em Ouarzazate).

Durante minha viagem, eu fiz esse trajeto de carro alugado, que foi bem tranqüilo e me pareceu a melhor opção para quem prefere dirigir e tem tempo de parar no caminho e aproveitar bem a região.

Se o seu vôo chega e parte por Marrakesh e você não tiver tempo ou a intenção de ir até o norte do país, pode aproveitar um dia livre para fazer um agradável day-trip até Essaouira, uma cidade histórica no litoral marroquino, que certamente merece uma visita. Um ônibus até lá demora aproximadamente três horas e é possível ir e voltar no mesmo dia, apesar de que uma noite da cidade é mais do que recomendado (eu acabei passando duas noites por lá, mas acho que uma é o suficiente).

Para ajudar no planejamento, vale a pena acessar alguns dos posts que já foram publicados por aqui sobre o Marrocos, que podem ser muito úteis para quem está pensando no que fazer e como planejar uns dias livres por lá.  Publiquei no Cruzando Fronteiras um relato completo da minha viagem, assim como algumas dicas essenciais para um viajante iniciante no Marrocos. E respondi também a muitos e-mails sobre o Marrocos, alguns deles publicados aqui no blog. Segue abaixo alguns links que podem ajudar:

















De qualquer forma, o importante é aproveitar o Mundial de Clubes para conhecer esse incrível país. E quem sabe voltar da África com um título na bagagem e uma experiência incrível para contar por aí!

Um comentário:

  1. Olá!
    Luiz,
    O seu blog realmente é muito bem escrito.As descrições são fantásticas e empolgantes! Parabéns! Estou aproveitando muito e será imprescindível para minha próxima viagem. Preciso da ajuda de alguém que já esteve no Marrocos, pois no início de dezembro estarei lá com esposa e filhão de 8 anos!
    Nossa maior vontade é conhecer Marrakesh, Fès e o deserto, além de outros lugares. Na verdade estamos um pouco perdidos...
    Desembarcaremos no aeroporto em Casablanca no dia 08/12 e pensamos em ficar no Marrocos pelo menos até dia 20/12, ou seja, uns 12 dias. Depois tenho que partir em direção à Andaluzia. Retornaremos para o Brasil no dia 31/12...
    Importante: irei com uma criança de 8 anos, portanto, preciso de algum conforto na hospedagem. Estamos muito acostumados com o Ibis na Europa, não sei se no Marrocos é similar. O Riad indicado por você em Marrakesh parece uma boa, não é? E o deserto, por onde começamos? É aconselhável passar quantas noites no deserto com criança? Saímos de Marrakesh ou Fés? E Marrakesh para Fès, qual a melhor opção de transporte, ônibus, trem, avião ou carro alugado?
    Luiz, muito obrigado! Seu blog irá ajudar muito!
    Abraços!

    ResponderExcluir