sexta-feira, 19 de abril de 2013

To travel is to live


“  To move, to breath, to fly, to float
    To gain all while you give
    To roam the roads of lands remote
    To travel is to live  ”

            Hans Christian Andersen (1805 – 1875), escritor dinamarquês


quarta-feira, 17 de abril de 2013

Perguntas e Respostas: Cinco dias no Marrocos


Sempre recebo e-mails e mensagens de pessoas com dúvidas sobre viagens. São perguntas sobre roteiros, atrações, hospedagem, dinheiro, passagens aéreas, etc. Então, resolvi criar uma seção de perguntas e respostas, que postarei aqui no Cruzando Fronteiras sempre que houver alguma pergunta interessante e que eu ache que possa ser útil para os demais leitores. Portanto, se você tiver alguma dúvida ou quiser uma ajuda no planejamento de sua viagem, é só entrar em contato. Se puder, adorarei ajudar! E quem sabe sua pergunta não aparece aqui no Blog. Vamos à próxima pergunta!

Oi Luiz! Tudo bem? Vi que você passou uma temporada pelo Marrocos, então creio que você possa me ajudar! Finalmente consegui uma brecha pra ir para Marrakech e para o deserto, mas ainda estou indecisa sobre quanto tempo ficar. Por ora, tenho cinco dias inteiros e uma manhã, das quais três talvez seriam para o deserto (ou dois, ainda não sei) e outros dois dias inteiros e a manhã para Marrakech (pretendo ver o nascer do sol na última manhã). Acha que esse esquema é suficiente pra conhecer Marrakech? Ainda existe a possibilidade de eu atrasar meu retorno e ficar um dia a mais, mas ainda acredito que a melhor solução seria ficar cinco dias e uma manhã. O medo apenas é tudo ficar muito corrido. O que acha?! Poderia me dar umas sugestões? Lize.

Olá, Lize, tudo bem? Eu acho que dois dias e uma manhã são sim suficientes para você experimentar a loucura e a magia que é Marrakech! Logo num primeiro momento você vai sentir o choque cultural que é a cidade, mas com o tempo vai conseguir aproveitar bem o lugar, principalmente a Praça Djema el Fnaa. É claro que três dias inteiros seria melhor (Marrakech nunca é demais!), mas acho que o tempo que você reservou é sim suficiente.

Em relação ao deserto, eu visitei as dunas de Merzouga que ficam mais próximas a Fez, então não tenho experiência em primeira mão de viagem ao deserto a partir de Marrakech (nas dunas na região de Zagora), mas sei que existem muitas agências que fazem tours partindo de Marrakech e passando também por Ouarzazate (que é outro lugar incrível) até chegar ao deserto. Alguns tours duram dois ou três dias, outros mais. Então, vale a pena pesquisar e também comparar os preços, já que esses pacotes não são tão baratos assim. Quando eu estive no Marrocos, eu aluguei um carro e dirigi por conta própria pelo país, e foi uma experiência bem legal. Mas não se você está disposta a isso, nem se vai viajar sozinha ou acompanhada (os gastos com um carro são relativamente altos, e viajando sozinha pode ficar caro demais). Sem um carro, viajar ao deserto a partir de Marrakech fica mais fácil em um tour mesmo...

Se você ficar um dia a mais no país, eu sugiro um day trip para Essaouira, uma cidadezinha histórica que fica a umas três horas de Marrakech, mas que é possível visitar em um só dia, de ônibus (um pouco corrido, mas é possível).

Espero ter ajudado um pouco no seu planejamento, mas qualquer outra coisa, é só escrever, hein!


quinta-feira, 11 de abril de 2013

Foto da Semana - Mosteiro dos Jerônimos, Lisboa, Portugal


O Mosteiro dos Jerônimos é um mosteiro manuelino, testemunho monumental da riqueza dos Descobrimentos portugueses. Situa-se em Belém, Lisboa, à entrada do Rio Tejo. Constitui o ponto mais alto da arquitetura manuelina e o mais notável conjunto monástico do século XVI em Portugal. Destacam-se o seu claustro, completo em 1544, e a porta sul, de complexo desenho geométrico, virada para o rio Tejo. Os elementos decorativos são repletos de símbolos da arte da navegação e de esculturas de plantas e animais exóticos. O monumento é considerado patrimônio mundial pela UNESCO.




A cada semana (ou sempre que possível) postarei uma foto de minha autoria, de alguma de minhas viagens. Além de me ajudar a relembrar antigos destinos (e me fazer sonhar com um possível retorno), vai me permitir compartilhar com vocês alguns dos lugares mais incríveis que pude visitar. Se você já conhece esse local e tem algum comentário ou dica, não deixe de escrever!



terça-feira, 9 de abril de 2013

Perguntas e Respostas: Uma semana na Colômbia


Sempre recebo e-mails e mensagens de pessoas com dúvidas sobre viagens. São perguntas sobre roteiros, atrações, hospedagem, dinheiro, passagens aéreas, etc. Então, resolvi criar uma seção de perguntas e respostas, que postarei aqui no Cruzando Fronteiras sempre que houver alguma pergunta interessante e que eu ache que possa ser útil para os demais leitores. Portanto, se você tiver alguma dúvida ou quiser uma ajuda no planejamento de sua viagem, é só entrar em contato. Se puder, adorarei ajudar! E quem sabe sua pergunta não aparece aqui no Blog. Vamos à pergunta do dia!

Olá Luiz! Estou pensando em ir para Colômbia com meu marido no nosso aniversario de casamento, dia 22 de junho, gostaria de passar no máximo sete dias. Gostaria que você me sugerisse um roteiro para este período, pois vi o seu roteiro e fiquei insegura em tirar algum lugar sem saber quais os lugares imperdíveis pra ir.  Obrigada! Andrea.

Olá, Andrea! Antes de qualquer coisa, muito obrigado pela sua mensagem e pela visita ao blog! Não deixe de passar por aqui para nos enviar a sua impressão da Colômbia, quando voltar de viagem!

Mas, vamos à sua pergunta! Com apenas sete dias para conhecer a Colômbia, eu focaria no que o país tem de mais marcante. Acho que uns dois dias em Bogotá é algo fundamental. E também uns três dias, pelo menos, na bela cidade histórica de Cartagena. Os dois dias que sobraram você pode passar em um lugar de praia, como a ilha de San Andrés, que é maravilhosa. A ilha merece até uns três dias, se você conseguir esticar as suas férias mais um pouco. Mas eu acho que essa combinação da capital urbana de Bogotá, o cidade histórica e colonial de Cartagena e as praias paradisíacas da ilha de San Andrés, faria o seu roteiro de uma semana bem completo, apesar de um pouquinho corrido! Com oito ou nove dias, ficaria bem melhor, é claro!

Qualquer outra dúvida, é só escrever, hein! Abraços, e boa viagem!


domingo, 7 de abril de 2013

Perguntas e Respostas: Salar de Uyuni em um fim de semana?


Sempre recebo e-mails e mensagens de pessoas com dúvidas sobre viagens. São perguntas sobre roteiros, atrações, hospedagem, dinheiro, passagens aéreas, etc. Então, resolvi criar uma seção de perguntas e respostas, que postarei aqui no Cruzando Fronteiras sempre que houver alguma pergunta interessante e que eu ache que possa ser útil para os demais leitores. Portanto, se você tiver alguma dúvida ou quiser uma ajuda no planejamento de sua viagem, é só entrar em contato. Se puder, adorarei ajudar! E quem sabe sua pergunta não aparece aqui no Blog. Vamos à pergunta do dia!

Luiz, boa tarde! Pretendo realizar esta viagem para o Salar de Uyuni em novembro, mas eu tenho pouco tempo.  Poderia informar uma dica para que eu consiga chegar neste local, fazendo o roteiro apenas em um fim de semana? 

Olá! Boa tarde! Antes de qualquer coisa, muito obrigado pela sua visita ao Cruzando Fronteiras! Espero ver você sempre por aqui, hein! Em relação à sua pergunta, eu acho que um fim de semana é muito pouco para se aproveitar o Salar de Uyuni. Primeiro, porque chegar lá não é muito fácil. Envolve um vôo até La Paz e em seguida um ônibus noturno até Uyuni. Ou então, um vôo até Santa Cruz de la Sierra (que é mais próximo e mais barato), um outro vôo até Sucre (um viagem de ônibus nesse trecho é algo bem demorado) e um longo trajeto de ônibus de Sucre até Uyuni, com escala em Potosi. Como se pode notar, é um caminho um pouco cansativo para se percorrer correndo.

Outro ponto importante é que o tour completo pelo Salar de Uyuni e a região ao seu redor demora três dias e duas noites, o que já tomaria todo o seu fim de semana. E você ainda vai precisar chegar em Uyuni no dia anterior ao seu passeio, para dar tempo de fechar o tour com uma das diversas agências da cidade.

Então, levando em consideração tudo isso, acho que você deveria deixar o seu passeio ao Salar para um período um pouco maior (quem sabe um feriado mais longo, como o carnaval, ou então uma semaninha de férias?).

Bom, espero ter ajudado um pouco e, qualquer outra dúvida, é só escrever! Abraços!


quarta-feira, 3 de abril de 2013

Novas regras à vista? Veja abaixo as mudanças sugeridas pela ANAC para as bagagens em vôos domésticos e internacionais


Esse excelente infograma publicado na Folha de São Paulo explica muito bem as principais mudanças da nova norma de bagagens que a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) prepara.

A íntegra da proposta foi divulgada ontem no site da agência (www.anac.gov.br ); ela ficará disponível para receber sugestões até o dia 30 de abril.

As empresas se queixam da nova norma ter sido mantido o limite de peso para bagagens despachadas em voos internacionais - duas peças de 32 kg. Elas defendiam duas peças de até 23 kg, o que a Anac chegou a pôr na minuta, mas acabou desistindo.

A Anac disse que a norma pode ainda ser aprimorada.

Ah, esse post foi uma ótima dica da viajante Raquel Moratori, que está sempre passeando pelo mundo, mas que de vez em quando arranja um tempinho para vir até o Cruzando Fronteiras!