segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Perguntas e Respostas: Onde se hospedar no Kruger Park e outras dúvidas


Sempre recebo e-mails e mensagens de pessoas com dúvidas sobre viagens. São perguntas sobre roteiros, atrações, hospedagem, dinheiro, passagens aéreas, etc. Então, resolvi criar uma seção de perguntas e respostas, que postarei aqui no Cruzando Fronteiras sempre que houver alguma pergunta interessante e que eu ache que possa ser útil para os demais leitores. Portanto, se você tiver alguma dúvida ou quiser uma ajuda no planejamento de sua viagem, é só entrar em contato. Se puder, adorarei ajudar! E quem sabe sua pergunta não aparece aqui no Blog. Vamos à pergunta do dia!

Boa Tarde, Luiz. Primeiramente gostaria de te parabenizar pelo seu blog, de ótimo conteúdo. Estamos indo em dois casais para o Kruger Park em abril. Planejamos passar três noites em três campos diferentes: Lower Sabie, Skukuza e Satara (ou Olifants - não sei se pela distância dará tempo de chegar a Olifants). Cremos que dessa forma, veremos mais animais e paisagens diferentes. Porém estamos com as seguintes dúvidas: se não é mais vantajoso ficar as três noites num campo central (Skukuza ou Satara) e durante o dia rodar pelos outros (o que você acha?); e se é necessário reservar/comprar os passeios noturnos antecipadamente. Grato, Angelino.

Olá Angelino, tudo bem? Antes de mais nada, muito obrigado pela visita ao Cruzando Fronteiras e pelos elogios! Apesar da falta de tempo, eu tento manter o blog sempre atualizado. Então, não deixe de nos visitar sempre!

Bom, sobre os camps no Kruger, o mais importante é reservar tudo com bastante antecedência. E até mesmo antes de decidir em quais campos ficar, vale a pena entrar no site oficial do parque e verificar se ainda há acomodações disponíveis nesses três campos, quais tipos de acomodação estão livres e em quais tipos de acomodação vocês planejam ficar hospedados. Só então comece a pensar em quais campos ficar e quantos dias ficar em cada um...

Apesar de abril não ser uma época de alta temporada, nunca é bom arriscar, né! Eu fui para lá logo após o carnaval, e reservei os campos com quase seis meses de antecedência. E mesmo assim várias opções já estavam esgotadas.

Eu, em 2010, passei cinco noites no parque, e acho que três noites pode ser pouco, dependendo de quantos dias inteiros vocês vão permanecer por lá. Acho que três dias inteiros são o mínimo que alguém deveria passar dentro do parque, para garantir avistar um grande número de animais e o maior número possível dentre os Big 5 (eu acabei voltando sem ver um leopardo, mas consegui ver leões em duas oportunidades, além de vários elefantes, rinocerontes e búfalos). Mas acho que o ideal seria mesmo quatro dias inteiros...

Sobre em quais campos ficar, acho que depende muito de cada um. Ao ficar sempre no mesmo campo, você tem a comodidade de não ficar toda hora mudando de acomodação, com malas, check-out, etc. A desvantagem é que você vai se restringir a uma só região do parque. Talvez um bom meio-termo seja ficar duas noites em um campo e a noite final em um campo diferente. Nesse caso, eu acho que um bom campo para se passar duas noites é o Lower Sabie. Esse foi o meu campo favorito, pela quantidade de animais e também pela estrutura. E, lendo alguns fóruns da internet, acho que ele é o favorito de maioria dos viajantes. A outra noite você poderia passar em Skukuza (o maior campo do parque) ou em Satara. Olifants eu acho que fica um pouco longe para quem vai passar apenas três noites no Kruger. E, de qualquer jeito, é no sul do parque que fica a maior parte dos animais. Então, não vale tanto a pena se aventurar para o centro ou norte do Kruger com tão pouco tempo.

Sobre os passeios, eu reservei todos um dia antes, assim que chegava no campo. Acabei fazendo três desses passeios: um pela manhã bem cedo, um no final da tarde e outro pela noite. Dependendo do seu orçamento, recomendo fazer o maior número de passeios possível. Eles são bem legais para se ter mais informações sobre os animais e o ambiente, mas variam muito em qualidade, dependendo do guia. Alguns são mais simpáticos e passam muitas informações e te ajudam a avistar os animais. Outros são mais calados e não ajudam em quase nada. Então, fazendo mais de um passeio, é maior a chance de conseguir um guia bom e ter uma experiência legal.

Assim que chegar ao Kruger, pergunte sobre os passeios na recepção (no portão de entrada). Quem sabe você não consegue reservar todos de uma só vez na entrada do parque e garantir logo seus lugares? Acho que pode ser uma boa idéia, para evitar alguma decepção.

Bom, espero ter ajudado um pouco no seu planejamento. Mas, qualquer outra dúvida que você tiver, ou qualquer outra pergunta, é só escrever! Abraços, Luiz .


3 comentários:

  1. Bom dia, Niquet

    Seguindo suas dicas, minha esposa e eu fomos visitar o Kruger Park e Cidade do Cabo na Africa do Sul agora em janeiro. Cara, só tenho uma coisa pra dizer: SENSACIONAL!!!!!
    Com certeza retornaremos em uma próxima oportunidade. Conseguimos ver os big 5 (TODOS!!!!), além de uma quantidade enorme de animais e seus filhotes. Ah, também conseguimos visitar a Table Mountain sem as tradicionais nuvens que a encobrem nessa época do ano. Por mais que tentemos resumir essa experiência, só indo até lá pra ter ideia. Suas dicas foram fundamentais para o sucesso na viagem.

    Valeu.

    Marcello Ferreira

    ResponderExcluir
  2. Ola.

    aproveito para também agradecer.
    Seu blog foi fundamental para o planejamento da minha viagem.

    tomei a liberdade de citá-lo em meu relato no mochileiros.com

    http://www.mochileiros.com/lua-de-mel-15-dias-ilhas-mauricio-e-africa-do-sul-t82824.html

    obrigado!
    Att.
    Thiago Callado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Thiago, tudo bem? Eu que agradeço pela sua visita ao Cruzando Fronteiras e pela menção ao meu blog no seu relato (que, por sinal, está muito bom e muito completo!). Se precisar de alguma ajuda nas suas futuras viagens, não deixe de nos visitar e fique a vontade para me escrever sempre que necessário. Abraços e boas viagens!

      Excluir