quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Perguntas e Respostas: China, como levar meu dinheiro e outras dúvidas


Sempre recebo e-mails e mensagens de pessoas com dúvidas sobre viagens. São perguntas sobre roteiros, atrações, hospedagem, dinheiro, passagens aéreas, etc. Então, resolvi criar uma seção de perguntas e respostas, que postarei aqui no Cruzando Fronteiras sempre que houver alguma pergunta interessante e que eu ache que possa ser útil para os demais leitores. Portanto, se você tiver alguma dúvida ou quiser uma ajuda no planejamento de sua viagem, é só entrar em contato. Se puder, adorarei ajudar! E quem sabe sua pergunta não aparece aqui no Blog. Vamos à pergunta do dia!

Oi Luiz! Estamos indo pra China dia 15 de dezembro e ainda estamos na duvida de como levar o dinheiro (vamos ficar um mês), o que você acha? Qual é o banco do cartão de débito que usou? Nós temos o Banco do Brasil e não sabemos se é possível utilizar assim... E dólar, vocês levaram? Foi fácil trocar? Quanto aos vôos internos, quanto tempo antes é bom chegar? É tranqüilo despachar bagagem? Eles cobram excesso de peso? Falam inglês? Muito obrigada! Lauren.

Olá, Lauren! Tudo bem? Em relação ao dinheiro, durante minha viagem à China, eu usei o meu cartão de débito para fazer saques diretamente da minha conta corrente no Brasil. É muito prático e simples, e na China os ATMs estão em qualquer esquina. Só não se esqueça de liberar a função "saques no exterior" do seu cartão e confirmar as taxas cobradas pelo seu banco. Se possível, leve também mais de um cartão de bancos diferentes, para se garantir contra quaisquer eventualidades.

Eu, nessa última viagem, usei os cartões do Bradesco e do Itaú. O Bradesco me cobrou R$7,90 por saque e o Itaú, R$9. O Banco do Brasil permite saques no exterior sim, mas você tem sempre que entrar em contato com o banco, antes da viagem, para liberar essa função e também conferir as tarifas cobradas. E leve mais de um cartão, se possível, para evitar qualquer imprevisto.

Eu não levei dólares nem euros para essa viagem. Mas pode ser uma boa idéia, principalmente para alguma emergência! Como eu não levei dinheiro em espécie, não posso te dizer se é fácil trocar dinheiro por lá ou não... Mas não me lembro de ter visto muitas casas de câmbio pela cidade. Acho que, a princípio, o cartão de débito vai ser mais prático. Mas o dinheiro pode ser um bom "back-up".

Eu só peguei um vôo interno na China, e cheguei ao aeroporto um pouco mais de uma hora antes do vôo. O processo de check-in e embarque foi muito simples e rápido, sem maiores complicações. Acho que vale seguir a mesma regra dos outros países e chegar uma hora antes dos vôos domésticos e duas ou três antes dos vôos internacionais.

Inglês na China nunca é uma coisa simples. Mas os funcionários da China Eastern falavam o básico, o suficiente para fazer o check-in e pedir um assento na janela!

Sobre a bagagem, eu despachei o meu mochilão (que tinha aproximadamente uns 12 quilos) e levei outra mochila menor como bagagem de mão. Eles não conferiram o peso da minha bagagem de mão, mas a passagem previa um limite de 15kg para malas despachadas e 6kg para bagagem de mão. Acho que segue o padrão normal de vôos domésticos (foi o mesmo critério dos vôos na Turquia).

Boa viagem e, qualquer coisa, é só escrever!


Nenhum comentário:

Postar um comentário