segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Happy Travels in 2013!


Interrompo essas pequenas férias de fim de ano para desejar a todos vocês um excelente 2013, cheio de viagens e aventuras! E prometo iniciar o próximo ano com muitos posts, relatos, fotos, dicas, e muito mais! Abraços e boas festas!



quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Como conseguir o visto para o Vietnã em Bangkok


Para aqueles que não puderem ou não desejarem conseguir o visto para o Vietnã antes de sair do Brasil (e principalmente para quem for entrar no Vietnã por terra, e assim não tiver a opção de utilizar o visto on line), uma alternativa é tirar o visto em Bangkok, o principal hub dos viajantes brasileiros no sudeste asiático.

Conseguir um visto em Bangkok é bastante simples e não é tão demorado assim.  Antes de qualquer coisa, você deve se dirigir à embaixada do Vietnã em Bangkok:

Endereço: 83/1 Wireless Road, Lumpini, Pathumwan, Bangkok 10330.
Telefone: 66 (0) 2 251 5836-8
Horário de Atendimento: Segunda a Sexta das 08:00 às 11:30 e das 13:30 às 16:30.

É necessário preencher um formulário, levar duas fotos no formato de passaporte e pagar uma taxa de 1800 Bahts (aproximadamente 60 dólares). O processo de emissão do visto demora de três a quatro dias, mas se você precisar de um visto mais rapidamente (em um dia útil ou até para o mesmo dia) você pode solicitar uma entrega expressa, pagando uma taxa extra (para o visto ser emitido no dia seguinte o valor total sai a 2300 Bahts, para o mesmo dia, 2800 Baht)

Para maiores informações e outros detalhes, visite o site oficial da Embaixada do Vietnã em Bagkok.

Porém, para quem não se importar em pagar um pouco a mais, é também possível solicitar o seu visto em diversas agências de viagem espalhadas pela cidade (principalmente na região de Khao San Road, o reduto backpacker de Bangkok). Mas como a embaixada é localizada numa região de fácil acesso utilizando o eficiente transporte público local (na verdade fica bem ao lado de onde eu me hospedei quando estive na cidade), não sei se vale a pena pagar mais para alguém fazer o trabalho para você, já que tudo é muito simples e fácil de fazer por conta própria.

Lembrando sempre que, se você chegar ao Vietnã de avião, é muito mais simples e barato conseguir o visto online, conforme expliquei nesse post.

Ah, é também possível conseguir o visto para o Vietnã no Camboja – e muitas vezes pode sair mais rápido e mais barato do conseguir o visto em Bangkok. Em breve postarei mais informações sobre mais essa alternativa...


terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Qual companhia aérea é a melhor? Leia a opinião de outros viajantes antes de escolher!


O excelente site Melhores Destinos (que costumo visitar com muita freqüência) publicou ontem um ranking das companhias aéreas nacionais e estrangeiras, baseando-se na opinião dos seus leitores.

É um ranking bastante útil e que deverá ser publicado mensalmente pelo site (tomara!). Ao final desse mês, o site já totalizava 351 avaliações de companhias nacionais e 448 de companhias internacionais. Dentre as brasileiras, a Azul foi a campeã, com uma avaliação média de 8,8 e 100% de recomendação. Dentre as estrangeiras, a vencedora foi a Singapore Airlines, que ficou com a impressionante nota 9,8 (em segundo e terceiro lugares ficaram a Qatar Airlines e a Emirates, empatados com a nota 9,6). No total, 32 companhias aéreas estrangeiras e cinco nacionais foram avaliadas.

Assim que tiver um tempinho, vou publicar a minha impressão das empresas aéreas que utilizei mais recentemente – KLM, South African Airlines, TAP e Turkish Airlines, além da GOL e TAM. Afinal, esse ranking é uma excelente idéia e vale a pena fazer parte dessa proposta.

Ah, para conferir o ranking, é só clicar nesse link.


segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Não deixe de conferir as fotos da Turquia!


Nesse fim de semana, finalmente terminei de selecionar as fotos da Turquia! No total, acabei escolhendo 110 fotos e acho que elas ficaram muito boas – mas também, com um cenário desses é difícil tirar uma foto ruim!

A visita à Turquia foi a primeira parte da minha última viagem. Em um roteiro de dez dias, a caminho da China, eu passei por Istambul, Goreme (Capadócia), Pamukkale e Selçuk (Éfeso). O roteiro completo da viagem eu compartilhei nesse post.

Eu parti do Brasil com altas expectativas em relação à Turquia. Afinal, muitos amigos já tinham visitado e país e todos tinham gostado muito. Mas, mesmo assim, eu me surpreendi bastante. Me surpreendi com o clima agradável, mesmo em novembro. Com a comida, muito saborosa – bem melhor do que a comida marroquina, por exemplo. Com a gentileza do povo local, apesar da insistência dos vendedores do Grand Bazar. E, principalmente, me surpreendi com a beleza natural e a importância história desse país, o que vocês poderão conferir nas fotos.

Após dez dias (que foram poucos), saí da Turquia com a impressão de um dia retornarei. E certamente acrescentei um novo país à minha lista de destinos preferidos.

Não deixem de acessar meu perfil do Facebook e conferir as fotos que publiquei por lá. Com o tempo, vou postar algumas das fotos aqui no blog. Mas, devido à grande quantidade de imagens, achei melhor deixar todas as fotos por lá, organizada em um álbum, e ir postando aos poucos no Cruzando Fronteiras, ilustrando posts e relatos sobre a Turquia.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Foto da Semana – Bangkok, Tailândia


O Palácio Real ou Grande Palácio é um complexo de edifícios e construções, localizado no coração de Bangkok, capital da Tailândia. O Palácio serviu de residência oficial para os Reis do Sião (e, posteriormente, da Tailândia) desde 1782. O Rei, sua corte e o governo real basearam-se neste Palácio até 1925. Apesar de o local ter se transformado em um dos principais destinos turísticos na cidade, ele ainda é utilizado para cerimônias oficiais.



A cada semana postarei uma foto de minha autoria, de alguma de minhas viagens. Além de me ajudar a relembrar antigos destinos (e me fazer sonhar com um possível retorno), vai me permitir compartilhar com vocês alguns dos lugares mais incríveis que pude visitar. Se você já conhece esse local e tem algum comentário ou dica, não deixe de escrever!



quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Perguntas e Respostas: China, como levar meu dinheiro e outras dúvidas


Sempre recebo e-mails e mensagens de pessoas com dúvidas sobre viagens. São perguntas sobre roteiros, atrações, hospedagem, dinheiro, passagens aéreas, etc. Então, resolvi criar uma seção de perguntas e respostas, que postarei aqui no Cruzando Fronteiras sempre que houver alguma pergunta interessante e que eu ache que possa ser útil para os demais leitores. Portanto, se você tiver alguma dúvida ou quiser uma ajuda no planejamento de sua viagem, é só entrar em contato. Se puder, adorarei ajudar! E quem sabe sua pergunta não aparece aqui no Blog. Vamos à pergunta do dia!

Oi Luiz! Estamos indo pra China dia 15 de dezembro e ainda estamos na duvida de como levar o dinheiro (vamos ficar um mês), o que você acha? Qual é o banco do cartão de débito que usou? Nós temos o Banco do Brasil e não sabemos se é possível utilizar assim... E dólar, vocês levaram? Foi fácil trocar? Quanto aos vôos internos, quanto tempo antes é bom chegar? É tranqüilo despachar bagagem? Eles cobram excesso de peso? Falam inglês? Muito obrigada! Lauren.

Olá, Lauren! Tudo bem? Em relação ao dinheiro, durante minha viagem à China, eu usei o meu cartão de débito para fazer saques diretamente da minha conta corrente no Brasil. É muito prático e simples, e na China os ATMs estão em qualquer esquina. Só não se esqueça de liberar a função "saques no exterior" do seu cartão e confirmar as taxas cobradas pelo seu banco. Se possível, leve também mais de um cartão de bancos diferentes, para se garantir contra quaisquer eventualidades.

Eu, nessa última viagem, usei os cartões do Bradesco e do Itaú. O Bradesco me cobrou R$7,90 por saque e o Itaú, R$9. O Banco do Brasil permite saques no exterior sim, mas você tem sempre que entrar em contato com o banco, antes da viagem, para liberar essa função e também conferir as tarifas cobradas. E leve mais de um cartão, se possível, para evitar qualquer imprevisto.

Eu não levei dólares nem euros para essa viagem. Mas pode ser uma boa idéia, principalmente para alguma emergência! Como eu não levei dinheiro em espécie, não posso te dizer se é fácil trocar dinheiro por lá ou não... Mas não me lembro de ter visto muitas casas de câmbio pela cidade. Acho que, a princípio, o cartão de débito vai ser mais prático. Mas o dinheiro pode ser um bom "back-up".

Eu só peguei um vôo interno na China, e cheguei ao aeroporto um pouco mais de uma hora antes do vôo. O processo de check-in e embarque foi muito simples e rápido, sem maiores complicações. Acho que vale seguir a mesma regra dos outros países e chegar uma hora antes dos vôos domésticos e duas ou três antes dos vôos internacionais.

Inglês na China nunca é uma coisa simples. Mas os funcionários da China Eastern falavam o básico, o suficiente para fazer o check-in e pedir um assento na janela!

Sobre a bagagem, eu despachei o meu mochilão (que tinha aproximadamente uns 12 quilos) e levei outra mochila menor como bagagem de mão. Eles não conferiram o peso da minha bagagem de mão, mas a passagem previa um limite de 15kg para malas despachadas e 6kg para bagagem de mão. Acho que segue o padrão normal de vôos domésticos (foi o mesmo critério dos vôos na Turquia).

Boa viagem e, qualquer coisa, é só escrever!


terça-feira, 11 de dezembro de 2012

As fotos da China estão no ar!



Demorou um pouco, devido à quantidade absurda de fotos (foram quase cinco mil!), mas finalmente selecionei 130 imagens da minha viagem à China e postei no meu perfil do Facebook. As fotos da Turquia ainda estão sendo analisadas e selecionadas e espero publicá-las até o final da semana!

Para quem não acompanhou meu planejamento, foram 20 dias de viagem nesse trecho chinês do meu roteiro, começando por Pequim e seguindo para Datong, Pingyao, Xi’An, Hangzhou, Suzhou e finalizando em Xangai. O roteiro completo foi postado aqui no blog.

A viagem foi incrível, apesar do frio um pouco exagerado e as dificuldades com a língua (que eu já esperava). Foi uma viagem um pouco cansativa e difícil em alguns momentos, mas muito gratificante. Os lugares que conheci foram impressionantes e inesquecíveis, como se pode ver pelas fotos. E, afinal, são as pequenas dificuldades que transformam uma viagem em uma experiência única, né! Eu ainda espero voltar à China no futuro (breve), para conhecer o sul do país e a região do Tibet... Eu deixei na China muita coisa por fazer e por conhecer!

Então, não deixe de visitar o meu perfil no Facebook e dar uma olhada nas fotos da viagem! Ah, e ao longo da semana espero começar a postar um relato completo da viagem aqui no blog... Não deixe de acompanhar!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Voltando pra casa....


Depois de trinta dias de muitas aventuras, experiência incríveis e lugares inimagináveis, retornei nessa segunda feira ao Brasil e a minha rotina de trabalho e correria. Peço desculpas pelo sumiço e pela falta de notícias, mas não tive muito tempo de atualizar o blog ao longo do meu corrido roteiro de dez dias pela Turquia, e a fechada política chinesa para a internet me impediu de acessar o blog ao longo dos meus vinte dias por lá.

Mas, no momento, estou colocando os e-mails em dia, e respondendo (com um pouco de atraso) os diversos recados deixados aqui no blog e também no fórum Mochileiros. Assim que possível, começarei a postar os meus relatos de viagem e também as fotos dessa última aventura. Falando nisso, acho que as fotos ficaram muito boas!

Tenham mais um pouquinho de paciência, que logo, logo o Cruzando Fronteiras voltará à sua normalidade – e com carga total!

Abraços e continue nos visitando sempre!