segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Vai viajar? Não deixe de levar a sua farmácia de viagem!


Ao partir em uma viagem, é fundamental levar na bagagem um kit de medicamentos, com aqueles remédios que podemos precisar enquanto estamos longe. Pode ser um simples resfriado, uma dor de barriga (tão comum nos viajantes) ou mesmo alguma coisa um pouco mais séria. Mas esses imprevistos podem se tornar um pouco menos complicados se estivermos munidos daquele comprimido salvador!

Em uma farmácia de viagem, não podem estar ausentes alguns remédios, como analgésicos, antialérgicos e antibióticos. Outros itens são também indispensáveis, como um termômetro, band-aids, repelentes e o fundamental protetor solar (mesmo que você não vá para um destino de praia).

Mas é claro que não estamos incentivando a automedicação nem a compra de remédios sem receita médica. Antes de viajar, consulte o seu clínico-geral ou uma clínica especializada em medicina de viagem. Eles vão sempre lhe orientar melhor sobre quais remédios levar, quando tomá-los e a dose recomendada. Mas, mesmo assim, é sempre bom levar alguns remédios na sua mochila, para evitar ter que comprá-los em locais onde isso pode ser uma tarefa bastante complicada e cara.

Para evitar quaisquer transtornos, tente levar os remédios nas suas embalagens originais, acompanhados da bula (apesar das caixas ocuparem mais espaço na bagagem). E leve também uma cópia das receitas médicas, contendo a prescrição das drogas. Assim, em caso de questionamento por alguma autoridade, você poderá explicar melhor a origem e a finalidade da sua farmácia particular.

Caso você tome algum medicamento regularmente, não se esqueça de levar esses remédios na bagagem e também uma prescrição extra (guardada separadamente), caso você tenha que comprar mais ao longo da viagem, devido à perda ou extravio das caixas que você trouxer na bagagem. E se você usar óculos, leve sempre um par extra: você não vai querer ficar sem enxergar direito em caso de perda ou um acidente qualquer.

Abaixo, listo os medicamente que fazem parte da minha farmácia particular, que me acompanha em todas as viagens. Alguns desses medicamentos podem ser comprados diretamente na farmácia, sem necessidade de receita médica. Em outros casos, você precisará consultar um médico antes de comprar. Mas, de qualquer forma, é sempre bom procurar um médico que te oriente sobre quando e como usá-los. O ideal é ter o telefone de um médico para quem você possa ligar e com quem conversar durante a sua viagem, no caso de alguma doença ou mal-estar (a não ser que você seja privilegiado como eu, e viaje com uma médica só para você!). Veja a relação a seguir:

- Dipirona, Tylenol, Aspirina ou outro analgésico;
- Ibuprofeno (anti-inflamatório);
- Buscopan (dores abdominais);
- Otosporin (dor de ouvido);
- Gingilone (aftas);
- Cetirizine e Loratadina (antialérgicos);
- Dramim e Plasil (enjoos);
- Azitromicina (antibiótico);
- Diprosalic (corticoide tópico);
- Imosec / Floratil (diarreia);
- Fluconazol / Cetaconazol (antifúngico);
- Anti-ácido;
- Descongestionante nasal;
- Anti-gripal;
- Anti-concepcional (caso se aplique, evidentemente) ou preservativos;
- Termômetro;
- Band-aids;
- Filtro solar;
- Repelente.

É claro que essa é uma lista particular, e inclui remédios que eu uso regularmente ou eventualmente, e que pode (e deve) ser atualizada de acordo com as suas necessidades. Mas o importante é se prevenir e montar uma farmácia para você, de acordo com as suas necessidades – e o seu histórico médico. Não esqueça: procure seu médico antes de viajar e não viaje sem seguro!


Nenhum comentário:

Postar um comentário