quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Trinta dias pelo Sudeste Asiático, roteiro detalhado e meios de transporte


A pedido dos leitores do Cruzando Fronteiras e viajantes Henrique e Jean, publico abaixo uma versão resumida (mas nem tanto) do roteiro que utilizei em minha última viagem, incluindo o tempo que permaneci em cada cidade e os meios de transporte que utilizei em meus deslocamentos. Considerando o tempo que faz desde o meu retorno (eu viajei em janeiro de 2012), e a minha habitual falta de memória, vou tentar publicar este roteiro com o maior detalhamento possível, mas muitas coisas já se perderam no tempo! Acho que, de qualquer forma, esse roteiro pode ser útil àqueles que estejam planejando uma viagem à Tailândia, Vietnã ou Camboja.

Dia 01 –   Chegada à Bangkok, em um vôo da KLM (Rio de Janeiro – Amsterdã – Bangkok). Pegamos um trem no próprio aeroporto e depois um metrô, em direção à região onde fica o hotel. Da estação de metro, foi uma caminhada relativamente longa até o hotel, e o calor prejudicou um pouco. Mas o caminho era seguro e foi fácil localizar o hotel.

Dia 02 –    Bangkok

Dia 03 –    Bangkok

Dia 04 –    Bangkok

Dia 05 –   Vôo de Bangkok a Hanói (Vietnã), às 6h30, com chegada às 8h30, pela Air Asia. O visto para o Vietnã, eu adquiri pela internet, seguindo o procedimento detalhado neste post. O processo foi bastante rápido e fácil, e a grande maioria dos passageiros desse vôo utilizou esse serviço. Desembarcando em Hanói, eu peguei um micro-ônibus oferecido pela Vietnam Airlines, mas disponível para passageiros de outras companhias, que me levou ao centro de Hanói por apenas US$ 2.

Dia 06 –    Hanói

Dia 07 –   Hanói. A noite, partida de trem rumo à região de Sapa, em um tour que contratei no próprio hotel onde estava hospedado. O valor do tour, eu não me recordo ao certo, mas o preço cobrado pelo hotel estava de acordo com o praticado pelas agências de turismo da cidade. O nome de todos os hotéis desta minha viagem está disponível nesse post, assim como as críticas que fiz desses locais no site Trip Advisor.

Dia 08 –   O trem chega pela manhã bem cedo. Uma van nos aguardava para nos levar ao hotel que serviu de base ao longo do tour. No resto do dia, fizemos caminhadas e passeios pela região.

Dia 09 –   Continuamos com o tour pelas montanhas ao norte do Vietnã. No início da noite, tomamos um trem com destino à Hanói. Os bilhetes de trem, assim como o hotel onde passamos a noite, estavam incluídos no preço do tour.

Dia 10 –    O trem chega a Hanói às cinco da manhã. Um taxi nos encontra na estação e nos leva de volta ao hotel, onde tomamos café da manhã e aguardamos a saída do tour para Ha Long Bay, que parte às oito horas, na mesma manhã. Esse tour, também contratamos no hotel. Passamos o resto do dia em Ha Long Bay e dormimos dentro de um tradicional barco da região.

Dia 11 –   Retornamos do tour às cinco da tarde, em uma van que nos deixa novamente no hotel. Saímos para jantar e aguardamos a partida do trem em direção à Dong Hoi, que saía às 23h.

Dia 12 –    Chegada a Dong Hoi às oito da manhã, onde um carro nos aguardava para nos levar em direção à Phong Nha Farm Stay, um hotel rural próximo às famosas cavernas do Parque Nacional de Phong Nha. As cavernas são incríveis e foram um dos pontos altos da minha viagem, mas o hotel foi decepcionante (não deixem de ler as críticas detalhadas de cada hotel!).

Dia 13 –    Phong Nha Farmstay

Dia 14 –    Partida pela manhã em uma van para nos levar até Hue. A van partiu bem cedo pela manhã, e ao meio dia estava chegando a Hue.

Dia 15 –    Hue

Dia 16 –    Hue

Dia 17 –   Partida de ônibus, pela manhã, em direção à Hoi An. O bilhete de ônibus foi bem barato (algo como seis ou sete dólares), mas eu comprei em uma agência de viagem na cidade, após pesquisar bastante. Os preços variavam bastante de um lugar para o outro, e no hotel custava quase o dobro do valor. A viagem é razoavelmente rápida, mas o ônibus era velho e sem ar condicionado, o que fez o tempo passar bem devagar!

Dia 18 –    Hoi An

Dia 19 –    Hoi An. No início da noite, peguei um avião para Ho Chi Minh, pela JetStar. O vôo foi bem barato (US$ 25 por pessoa), mas eu comprei o bilhete com bastante antecedência – uns três meses antes da data do vôo. A alternativa seria viajar de trem, mas o trajeto demoraria muito tempo e custaria mais do que eu paguei pela passagem de avião. Cheguei a Ho Chi Minh no início da noite e fui até o guichê de taxis, onde forneci o endereço do hotel e paguei antecipadamente à atendente, que me forneceu um tíquete com o valor pago e o endereço de destino. Entreguei o papel ao motorista de taxi, que me levou ao hotel sem problemas.

Dia 20 –    Ho Chi Minh

Dia 21 –    Ho Chi Minh

Dia 22 –   Pela manhã, ônibus em direção à Phnom Penh (Camboja). O ônibus foi bem barato, e eu comprei em uma das inúmeras agências de viagem que lotam a região backpacker de Ho Chi Minh. O ônibus partiu pela manhã e chegou à Phnom Penh no final do dia. A viagem foi tranqüila, apesar do calor no velho ônibus que fez esse trajeto. O visto para o Camboja eu consegui na fronteira, no momento da entrada no país, conforme descrevi nesse post. O ônibus me deixou em uma parada no centro de Phnom Penh, onde eu peguei um tuk-tuk por 3 ou 4 dólares até o hotel.

Dia 23 –    Phnon Penh

Dia 24 –    Phnon Penh

Dia 25 –    Pela manhã, peguei uma van até Siem Reap. O trajeto foi razoavelmente rápido, e a van era nova e veloz. Mas estava muito lotada de passageiros e de bagagens, o que fez o trajeto bastante desconfortável. O preço do transporte também foi barato, algo como 11 dólares, aproximadamente, e o bilhete foi comprado em uma pequena agência de viagens. Também vale a pena pesquisar e pechinchar, já que os preços variam muito.

Dia 26 –    Siem Reap

Dia 27 –    Siem Reap

Dia 28 –    Siem Reap. Às 19h30, vôo até Bangkok pela Bangkok Airways, chegando na capital tailandesa às 21h. Esse bilhete foi bastante caro, comparando-se com os outros trajetos de avião do meu roteiro (mais de US$200, por pessoa!). Não sei se valeu a pena um gasto tão elevado para a economia de algumas horas. Talvez, se eu fosse repetir esse roteiro, teria optado por ir por terra (de carro até a fronteira e, depois, um trem ou ônibus até Bangkok). Seria uma viagem mais longa, mas muito mais econômica e interessante. Às 23h59, partiu meu vôo em direção ao Rio de Janeiro, pela KLM, com escala em Amsterdam.


4 comentários:

  1. Oi Luiz, muito obrigado por ter postado seu roteiro detalhado. Estou planejando ir para o sudeste asiático e foi muito bom ter uma noção de roteiro e respectivos deslocamentos. Grande abraço, Henrique.

    ResponderExcluir
  2. Oi Luiz, seu roteiro cai certinho com o que eu estava imaginando, vai me ajudar bastante. Muito obrigado por compartilhar suas experiências! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tudo bem? Eu que agradeço pela visita e espero ver você sempre por aqui, hein! Apesar da falta de tempo, tenho tentado manter o blog sempre atualizado. Abraços!

      Excluir