segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Conseguir o visto para a China é mais fácil do que parece. Veja como! (ATUALIZADO)


Como parte do planejamento da minha próxima viagem, deparei com a necessidade de conseguir o visto de turismo para a China. No início a tarefa parecia bastante complicada. Mas, pesquisando sobre o assunto na internet e em fóruns especializados, descobri que o visto chinês é bastante simples de se conseguir. Basta apenas seguir algumas instruções e pronto! É improvável que haja qualquer tipo de complicação, exigências, entrevistas, ou coisa do tipo. Veja abaixo como proceder para que tudo ocorra sem maiores complicações.

Antes de mais nada, é importante ficar atento para a sua área da jurisdição consular. A área de atuação do Consulado-Geral em São Paulo compreende os estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A área da jurisdição consular do Consulado-Geral no Rio de Janeiro compreende os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo. Para os demais estados, o visto deve ser obtido diretamente na embaixada em Brasília.

Veja abaixo a localização, os telefones e horários de funcionamento de cada ponto de emissão de vistos. Mas antes de iniciar o processo de solicitação do visto (e principalmente antes de efetuar o pagamento!), vale a pena entrar em contato diretamente com o Consulado ou Embaixada e confirmar as informações fornecidas aqui no post – afinal, alguma coisa pode ter mudado!

  • Consulado Geral da República Popular da China no Rio de Janeiro
    • Endereço: Rua Muniz Barreto, No. 715, Botafogo, Rio de Janeiro.
    • Tel: (21) 3237-6600, (21) 3237-6633, (21) 3237-6616, (21) 3237-6618
  • Consulado Geral da República Popular da China em São Paulo
    • Endereço: Rua Estados Unidos 1071, Jardim América, São Paulo.
    • Tel: (11) 3069-9877
  • Embaixada da China no Brasil (Brasília)
    • Endereço: Av. das Nações, Quadra 813, Lote 51, Asa-Sul, Brasília.
    • Tel: (61) 2195-8200
O horário de funcionamento de todos os pontos de emissão do visto é de segunda a sexta-feira (exceto feriados chineses), das 09:00 - 12:00.

O visto pode ser solicitado, na maioria das vezes, sem a presença da pessoa interessada. É possível que outra pessoa vá ao local, desde que leve todos os documentos necessários, inclusive o formulário devidamente preenchido e assinado. Em alguns casos, por ser necessária uma entrevista. Mas isso é muito raro.

É importante salientar para aqueles que possuem dupla nacionalidade, que não é possível obter o visto chinês em outro passaporte que não seja o brasileiro. Então, não se esqueçam de trazer o passaporte BRASILEIRO quando for solicitar o visto! Cidadãos estrangeiros podem sim solicitar o visto no Brasil. Mas brasileiros não podem usar a sua segunda nacionalidade para solicitar o visto.

Não é necessário agendar um horário. O atendimento será por ordem de chegada. Quando o solicitante chegar ao Consulado, a primeira coisa para fazer é ir à recepção, para que os funcionários confirmem se os documentos estão todos corretos. É necessário levar os seguintes documentos para a solicitação de visto de turismo:

  • Passaporte com validade mínima de seis meses, e uma página de visto em branco;
  • Formulário de pedido de visto preenchido completamente e assinado (o formulário pode ser baixado aqui)
  • Uma foto colorida atualizada ( 3×4 );
  • Cópia da passagem aérea de ida e volta e da reserva de hotel (esse item não consta da lista de documentos necessários no site do Consulado da China no Rio de Janeiro, mas consta nos sites da Embaixada Chinesa em Brasília e do Consulado em São Paulo. Pelo que li em diversos fóruns da internet, não acredito que sejam solicitados esses documentos, mas, por vias das dúvidas, aqueles que possuam devem levá-los)
Será necessário pagar uma taxa para obter o seu visto. As taxas variam de acordo com o número de entradas pretendido e a nacionalidade do solicitante. Veja abaixo os valores para cidadãos brasileiros, de acordo com o tipo de visto:

  • Visto de uma entrada                                                                                 R$100,00
  • Visto de duas entradas                                                                              R$150,00
  • Visto de múltiplas entradas, com validade de seis meses         R$200,00
  • Visto de múltiplas entradas com validade de um ano                  R$300,00

Para efetuar o pagamento, deverá ser feito um depósito na conta do Consulado ou da Embaixada apenas em dinheiro e só direto no caixa. Não são aceitas outras maneiras de pagamento tais como cheque, cartão de crédito ou transferência de pagamento na caixa eletrônica, etc.. O pagamento só deverá ser feito após a entrega da solicitação, quando o Consulado liberar um protocolo, com o qual se efetua o depósito bancário. Na retirada, deve-se apresentar o protocolo e o comprovante de depósito original.

Normalmente o visto sai após quatro dias úteis. É possível solicitar entregas urgentes, porém será cobrada uma taxa de urgência. O horário de retirada é o mesmo, sempre das 9:00 as 12:00. A retirada pode ser feita também por terceiros. Será necessário apenas entregar o protocolo e o comprovante de depósito originais.

Semana que vem será a minha vez de ir até o Consulado solicitar o visto. Assim que estiver com o visto em mãos, volto aqui para postar novos comentários. Vamos torcer para que dê tudo certo, né!

ATENÇÃO! Atualizando as informações do post! Segundo informações que obtive diretamente com o consulado geral da China no Rio de Janeiro e em São Paulo (confirmadas também por outros viajantes que solicitaram o visto recentemente), agora, além dos documentos descritos acima, também passou a ser necessário levar a cópia da passagem aérea de ida e volta, comprovantes de reserva de hospedagem para todas as noites do seu roteiro, e comprovante de rendimentos (podendo ser um contra-cheque ou uma cópia da declaração do imposto de renda). Então, fique atento e leve todos os documentos solicitados! Com a documentação em mãos, o visto deverá ser concedido sem maiores problemas...


16 comentários:

  1. Gostei muito do seu blog também! ENcontrei muitas informações úteis para futuras viagens :)
    Se precisar saber algo sobre a China é só me contactar! E boa viagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e espero ver você sempre por aqui, hein! :o)
      E pode deixar que eu certamente terei muitas perguntas sobre a china ao longo do meu planejamento!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Valeu André, obrigado pela visita e volte sempre, hein! Abraços, Luiz!

      Excluir
  3. Luiz, bem claro e conciso. Eu gostaria de saber se você pode me tirar mais uma dúvida... Eu sempre viajo com um passaporte italiano, já que é mais fácil entrar em vários países... Você acha que eles podem me conceder o visto para o passaporte italiano? Eu tento mandar um e-mail para a embaixada, mas não consigo, ele sempre volta... Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Marconi, tudo bem? De acordo com o site do consulado da China do Rio de Janeiro (onde eu tirei o meu visto), os brasileiros que possuam outra nacionalidade devem solicitar o visto usando o passaporte brasileiro. Sendo assim, acho que você terá mesmo que usar o seu passaporte brasileiro nessa viagem...

      De qualquer forma, acesse o link do consulado e confira:

      http://riodejaneiro.china-consulate.org/pot/qzhhz/sqqz/t135288.htm

      Abraços!

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Ola Luiz, boa noite

    Tenho dúvidas sobre o Visto de transito em Pequim, estudo em Dublin (Irlanda) e estarei de férias no próximo mes, onde estarei indo para Asia, meu sonho é conhecer a Grande Muralha da China, e a partir do dia 1º de janeiro passado, vi que brasileiros podem ficar até 72 horas na China (entrando por Pequim) sem necessidade de visto.

    Gostaria de saber se preciso reservar Hotel antes, apresentar algum documento em especial, etc...
    Ou apenas apresentando meu passaporte terei um visto de 72 horas, pois é o tempo que preciso para visitar Pequim. Desde ja obrigado!

    Amderson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anderson, tudo bem? Antes de mais nada, muito obrigado pela sua visita e me desculpe pela demora em te responder! Eu não cheguei a pesquisar muito sobre o visto de trânsito chinês, já que minha passada por lá durou 20 dias. Mas acho que essa informação você vai obter no próprio site do consulado chinês no Rio de Janeiro ou no de São Paulo. Apesar do site ser bem confuso, possui bastante informações. Só tem que ter paciência de bisbilhotar os links do site, que é muito mal feito. Se não achar o que você procura, ligue pra lá. Se você pedir com jeitinho eles até devem te atender com um pouco de boa vontade! hehehe. Abraços e boa viagem! Ah, e qualquer dúvida, é só escrever!

      Excluir
  6. Como vvoce conseguiu comprar a passagen e quanto custou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comprei minha passagem aérea pelo site do Decolar, aproveitando uma promoção da Turkish Airlines. Paguei aproximadamente R$ 2.500 para uma passagem São Paulo - Istambul - Pequim, ida e volta, com direito a um stop-over em Istambul de 10 dias. Assim, aproveitei e passeio um pedaço das minhas férias na Turquia e o restante na China.

      Normalmente o preço de uma passagem para a China é bem mais caro, girando em torno de R$ 3.500. Mas vale a penas ficar de olho nas promoções, pode ser que apareça um bom negócio!

      Abraços!

      Excluir
  7. Ola Luiz, estou indo pra CHina e gostaria de saber se eles exigem alguma vacina para poder viajar?

    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nina, tudo bem? Para visitar a China, é necessário ter o Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela. Você deve se vacinar no mínimo 10 dias antes da sua viagem, e obter o certificado em alguns postos específicos na ANVISA. Esse certificado é válido por dez anos, e também é exigido em muitos outros países, incluindo quase todos os países asiáticos e africanos, e muitos países da América Latina.. Abraços e obrigado pela visita ao Cruzando Fronteiras!

      Excluir
  8. Oi, tudo bom?
    Meu namorado irá fazer intercambio de estudos em Bejin e eu irei passar as férias lá, mais ou menos 3 meses. Gostaria de saber se, já que vou ficar na casa dele por lá, como faço para substituir o papel de reserva de hotel? E caso eu queira trabalhar lá por esses 3 meses, preciso fazer mais alguma coisa?

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Gostei muito do post, me ajudou muito. Mas surgiu uma dúvida.
    Caso eu seja estudante, moro com meus pais, como faço para comprovar renda? Preciso mostrar o comprovante de renda dos meus pais para conseguir o visto?
    Obrigada

    meu email: renatacf1994@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renata,

      Boa noite! Antes de mais nada, desculpe pela demora em te responder. Minhas últimas semanas têm sido muito, muito corridas, e tenho tido muito pouco tempo para por os e-mails em dia e também para atualizar o blog! Espero que minha resposta ainda seja útil no seu planejamento!

      Sobre a sua pergunta, acredito que você deva levar os comprovantes de renda dos seus pais (pode ser a declaração do imposto de renda, ou um extrato bancário). Caso eles questionem, explique que você mora com seus pais e que eles bancarão sua viagem. Se você for declarada como dependente na declaração do Imposto de Renda dos seus pais, melhor ainda. Se não, leve também algum extrato bancário, contra-cheques, faturas de cartão de crédito, etc. Mas acho que isso não será problema... Acredito que essa seja uma situação razoavelmente comum, então eles devem estar acostumados com isso...

      Só não esqueça de levar um roteiro completo, com reserva de hotel para todos os dias da viagem e também o formulário preenchido.

      Bom, mais uma vez desculpa pela demora e, qualquer outra dúvida que você tiver no planejamento da sua viagem, é só me escrever! Eu demoro às vezes, mas sempre respondo!

      Abraços,

      Luiz

      Excluir