segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Perguntas e Respostas: Percorrendo a África do Sul de carro


Sempre recebo e-mails e mensagens de pessoas com dúvidas sobre viagens. São perguntas sobre roteiros, atrações, hospedagem, dinheiro, passagens aéreas, etc. Então, resolvi criar uma seção de perguntas e respostas, que postarei aqui no Cruzando Fronteiras sempre que houver alguma pergunta interessante e que eu ache que possa ser útil para os demais leitores. Portanto, se você tiver alguma dúvida ou quiser uma ajuda no planejamento de sua viagem, é só entrar em contato. Se puder, adorarei ajudar! E quem sabe sua pergunta não aparece aqui no Blog. Vamos à pergunta do dia!

Olá Luiz! Vi que você conhece muito bem a região da África do Sul, estou planejando uma viagem para lá, junto com 3 ou 4 amigos e gostaria de tirar algumas dúvidas se possível. Nossa viagem terá inicio em 5 ou 10 de dezembro/11. Pelo que vi em relatos, acho que o melhor lugar para se passar a virada do ano seria Cape Town, por ser mais agitado. A viagem terá duração de cerca de 30 dias e a intenção é alugar um carro e ir conhecendo os lugares conforme acharmos interessante (lógico que alguns lugares já vão estar decididos desde já, por recomendações e experiências como a sua, por exemplo), porém  gostaríamos de fazer uma viagem livre (já fizemos uma dessas aqui no Brasil e foi realmente uma ótima experiência). Pensamos inicialmente em fazer nossa primeira parada em Cape Town, o que poderia tornar um pouco inviável voltar para o Reveillon (visto que queremos chegar até a região de Joanesburg), portanto gostaria de uma dica sua, de como adaptar este roteiro (se começamos pela região próxima a Johanesburgo e depois descemos, passando pelo Kruger, Port Elizabeth até Cape Town, ou se há alguma alternativa. Como lhe disse, gostaríamos de uma viagem livre, então só reservaríamos hotel para os primeiros dias, onde agente for ficar, e depois não gostaríamos de reservar mais nada, é tranqüilo para conseguir hospedagens por lá? Hostels ou pequenos hotéis? Vi que no Kruger Park há Lodges que devem ser alugados com antecedência, isso é realmente necessário? Não há como chegar na hora e alugar um quarto? Tenho algumas outras dúvidas, mas acho que se colocar todas aqui agora você vai ficar louco! Aguardo retorno se possível. Atenciosamente, Gian.

Olá, Gian! Tudo bem? A viagem que fiz para a África do Sul foi bem semelhante a esta que você está planejando. Também passei aproximadamente 30 dias no país, viajando de carro entre Cidade do Cabo e Johanesburgo. No meu caso, iniciei o trajeto pela Cidade do Cabo, por ser um local mais “fácil”, seguro e bem estruturado para o turismo. Mas como você deseja passar o ano novo na Cidade do Cabo, acho que é possível você fazer o roteiro no sentido inverso, possibilitando a virada do ano em Cape Town.

Eu acho que não seria muito prático vocês iniciarem o trajeto pela Cidade do Cabo e depois retornarem para a passagem de ano. Dessa forma, vocês certamente perderiam um precioso tempo de deslocamento, e acabariam tendo que cortar um ou outro destino do seu roteiro. Então, a primeira decisão que vocês terão que tomar será optar entre fazer a primeira parada na Cidade do Cabo ou então passar o ano novo na cidade. De qualquer forma, acho que é perfeitamente possível adaptar um roteiro para qualquer uma dessas opções.

Só fiquem atentos à Johanesburgo, que é uma cidade muito grande e com sérios problemas de violência. Eu acabei optando por deixá-la para o final, quando já estaria mais adaptado ao país. Mas, mesmo assim, não deixe de incluí-la em seu roteiro, já que uma visita ao Museu do Apartheid é imperdível. Além disso, acho que vale a pena conhecer o estádio da final da Copa do Mundo, que é muito bonito.

Caso você inicie o seu roteiro por Johanesburgo, vale a pena alugar um carro na cidade e ir dirigindo em direção ao Kruger. No caminho, uma parada na pequena cidade de Graskop pode ser uma boa. De lá, você tem acesso ao Blyde River Canyon, uma bela região com cachoeiras e cenários impressionantes.

De Graskop, você atinge o Kruger em pouco mais de uma hora. Esse parque é um local impressionante e único, que merece uma visita com calma. Eu passei um total de cinco noites no parque, o que me proporcionou quatro dias de safári. A princípio parece ser uma quantidade exagerada de dias, mas vale lembrar que o parque é muito grande, e os animais vivem soltos em seus habitats naturais. Assim, não é sempre que você consegue avistar as principais espécies. Eu, por exemplo, não consegui ver os leopardos, apesar de ter procurado bastante! No entanto, tive a oportunidade de ver leões, chacais, búfalos, rinocerontes, elefantes, antílopes, etc. Acho que vocês deveriam passar ao menos três dias inteiros no parque, preferencialmente dormindo em campos diferentes, para possibilitar safáris em ambientes naturais distintos.

Em relação às reservas de hospedagem nos campos, realmente é muito importante a reserva com antecedência. Em algumas épocas do ano, é preciso reservar com muito tempo de antecipação: no meu caso, fiz a reserva com seis meses de antecedência, e algumas opções já estavam esgotadas! Portanto, não deixe de entrar no site oficial do parque (http://www.sanparks.org/) e verificar a disponibilidade de hospedagem, o mais breve possível. Mas da acomodação no Kruger, acho que vale a pena também reservar a acomodação para o ano novo e o aluguel do carro. O restante, não é necessário.

No roteiro que fiz, eu dirigi pela costa da região conhecida como Zululândia, entre Kruger e Durban, passando pela Suazilândia (foi uma boa maneira de conhecer mais um interessante país). Gostei muito desse roteiro e posso recomendá-lo para vocês. No caminho, visitei mais três parques nacionais, todos muito legais e cada um com sua característica própria.

No caminho, além da Suazilândia, parei também na pequena cidade de Santa Lucia, próxima ao estuário de mesmo nome. É um local muito agradável e ponto de partida para a visita de ótimos parques nacionais – um passeio de barco pela região é imperdível, com muitos hipopótamos e outros animais. De Santa Lucia, algumas horas dirigindo para o sul e você está em Durban, ou então siga para o norte e você logo cruzará a fronteira entre a África do Sul e a Suazilândia – o que faz dessa cidade um excelente ponto de parada e descanso.

Uma opção seria dirigir entre a Cidade do Cabo e Port Elisabeth, num roteiro conhecido como Garden Route. É uma região belíssima, conhecida paras suas praias e beleza natural. A partir de Port Elisabeth, você poderia pegar um vôo até as proximidades do Parque Kruger, fazendo o safaria e seguindo o roteiro até Johanesburgo.

Com 30 dias disponíveis, você poderia tentar fazer um roteiro semelhante a esse: Cidade do Cabo (5 dias) – Dirigir pela Garden Route até Port Elisabeth, parando nas cidades pelo caminho (5 a 7 dias) – Avião para Durban (2 dias) -  Dirigir até o Kruger, passando por Santa Lucia, os Parques Nacionais de Infulozi-Hluhluwe e a Suazilândia (5 a 7 dias) – Kruger (4 dias) – Graskop (2 dias) – Johanesburgo (2 dias) – Retorno ao Brasil

Você poderia também dirigir entre Port Elisabeth e Durban, mas com o tempo que você dispõe, acho que vale mais a pena você focar nas regiões mais interessantes, pegando um vôo barato e alugando um veículo novamente em Durban. Mas é claro que é possível dirigir por toda a extensão entre a Cidade do Cabo e Johanesburgo, passando pelo Kruger e a Suazilândia.

Eu aluguei o carro usando uma empresa local chamada Tempest Car Hite (www.tempest.co.za). Foi bem tranqüilo e barato. Acho que vale a pena você dar uma olhada no site da companhia.

Bom, espero ter ajudado no seu planejamento! Qualquer outra dúvida, é só perguntar!


Nenhum comentário:

Postar um comentário