quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Perguntas e Respostas: Conhecendo Cuzco e Arequipa – Parte II

Sempre recebo e-mails e mensagens de pessoas com dúvidas sobre viagens. São perguntas sobre roteiros, atrações, hospedagem, dinheiro, passagens aéreas, etc. Então, resolvi criar uma seção de perguntas e respostas, que postarei aqui no Cruzando Fronteiras sempre que houver alguma pergunta interessante e que eu ache que possa ser útil para os demais leitores. Portanto, se você tiver alguma dúvida ou quiser uma ajuda no planejamento de sua viagem, é só entrar em contato. Se puder, adorarei ajudar! E quem sabe sua pergunta não aparece aqui no Blog. Vamos à pergunta do dia!

Luiz, boa tarde! Fico extremamente grata por ter sido tão prestativo. Fizeram grande diferença suas dicas! Porém causaram algumas duvidas... Espero não estar te incomodando. Se puder responder as duvidas a seguir, agradeceria. Vou desembarcar as 06:00 hrs em Arequipa, estava pensando em direto para Canion Del Colca (como havia me falado) e aproveitar para ficar uma noite. Acha que será uma boa idéia? Quero ficar mais dias em Cuzco, por isso estava pensando em ficar dois dias no máximo em Arequipa. Em Cuzco, vou demorar em média quantos dias pra fazer Machu Picchu? Tanto de trem como a pé? Quanto ao dinheiro, devo levar dólar, cartão ou soles? Acha que devo tomar cuidado com algum tipo de comida ou bebida para futuramente não estragar meu passeio? Não sei se já foi para lá em dezembro mais me preocupo (como uma boa mulher! Rs) com a vestimenta, tenho medo de levar roupa de frio e só fazer calor. Bom, mais uma vez agradeço as dicas. Foi de grande valia. Beijo, Natália.

Oi, Natália, tudo bem? Não se preocupe, é um grande prazer ajudar! É claro que existem algumas informações que eu não sei responder, mas sempre que possível, tento passar as informações e experiências pelas quais passei, ou que outras pessoas compartilharam comigo.

Acho que, chegar em Arequipa e partir direto para o tour é um pouco complicado, já que primeiro, você teria que localizar uma agência, contratar o tour, etc. E geralmente esses passeios saem bem cedo pela manhã. Você está pensando em passar duas noites em Arequipa? Ou dois dias e só uma noite? Se forem duas noites (o que eu recomendo), você poderia chegar no primeiro dia bem cedo, ir para o hotel, e logo depois contratar o tour para o dia seguinte. Aproveite e compre logo o bilhete de ônibus para Cuzco. Passe o resto do dia na cidade conhecendo o centro histórico e o Convento de Santa Catalina. No dia seguinte, parta no tour, dormindo uma noite no Cânion. Ao retornar do passeio, no final da tarde, já vá direto para a rodoviária e pegue o ônibus para Cuzco. Logo cedo no dia seguinte você estará em Cuzco. Seriam, assim, duas noites em Arequipa e uma terceira no ônibus.

Eu, pessoalmente, não fiz esse tour ao Canion del Colca. Mas conheco algumas pessoas que foram e adoraram! Acho que você vai gostar!

Você havia dito que vai passar nove dias no total. Se forem duas noites em Arequipa e outra no ônibus, ainda sobram seis noites em Cuzco. Acho que é um bom tempo para você conhecer bem a cidade e a região!

Para conhecer Machu Picchu, existem algumas opções. Você pode fazer o passeio mais tradicional, de trem, partindo logo cedo pela manhã de Cuzco e voltando ao final da tarde. Você deve comprar tanto o bilhete de trem quando o bilhete de entrada em Machu Picchu antecipados, pela internet. Alguma pessoas, para terem mais tempo livre em Machu Picchu, optam por pegar o trem em Cuzco na tarde do dia anterior, dormir na cidade de Águas Calientes, e assim chegar em Machu Picchu bem cedinho no dia seguinte. Assim, sobra mais tempo nas ruínas, e chegam antes dos demais turistas, enquanto o parque arqueológico está bem mais vazio.

Uma terceira opção é fazer a famosa trilha inca. Eu optei por ir de trem, já que passar quatro dias caminhando em trilhas não é muito a minha praia. A trilha tradicional levar quatro dias e três noites, mas existem versões mais curtas, de dois dias. A reserva deve ser feita com bastante antecedências, já que existe uma limitação no número de pessoas que podem fazer esse percurso diariamente. Como não fiz esse trajeto, não tenho outras informações sobre a trilha, grau de dificuldade, condições, etc. Mas como é um trajeto popular, você consegue facilmente essas informações na internet.

Sobre como levar o seu dinheiro, eu fiz um artigo sobre isso aqui no blog (http://www.cruzandofronteiras.com.br/2011/05/como-levar-o-seu-dinheiro-em-uma-viagem.html). Além disso, publiquei também algumas perguntas que me fizeram sobre esse assunto (como usar o cartão de débito, crédito, VTM, etc.). Dê uma lida nos textos, acho que vão te ajudar bastante! E se tiver qualquer outra dúvida, é só perguntar!

Sobre comidas e bebidas, eu penso que devemos aproveitar uma viagem para experimentar de tudo! Afinal, a alimentação é umas das mais importantes manifestações culturais de um povo. Então, não se preocupe muito com isso. Uma eventual dor de barriga pode acontecer (comigo, quase sempre acontece!). Mas normalmente não é nada sério e dura só um ou dois dias. Acho que não vale a pena deixar de experimentar alguma coisa por causa disso. Leve um kit farmácia com os remédios básicos. Sempre faço isso e é muito útil!

A temperatura em dezembro, em Cuzco, gira em torno de 15 graus – um pouco mais frio a noite, mas durante o dia a temperatura chega a 20, em média. Por estar bem longe do mar, a temperatura costuma variar muito da noite para o dia. Acho que um bom casaco já resolve. De qualquer forma, lá é um ótimo lugar para comprar casacos de lã de alpaca – são muito bons e baratos!

Qualquer outra pergunta, é só escrever!


Nenhum comentário:

Postar um comentário