domingo, 21 de agosto de 2011

Alguns segredos dos nossos vizinhos: dicas de Buenos Aires

Buenos Aires é provavelmente o destino internacional mais popular entre brasileiros. Nesse período de economia forte e real valorizado, somado a um peso enfraquecido e uma economia cambaleante no país vizinho, uma passada pela Argentina está ainda mais tentadora. E isso fica evidente assim que o turista chega ao Aeroporto de Ezeiza. A língua local agora parece ser o português. Com essa invasão em massa, é difícil viajar à Buenos Aires sem a impressão que estarmos apenas caminhando sob trilhas já bem demarcadas por uma horda de turistas e grupos de excursão. Mas para tentar desviar um pouco das multidões e aproveitar a cidade de uma forma diferente, seguem algumas dicas que podem fazer a diferença.
Shows de tango. Ir a um show de tango na capital argentina parece ser um daqueles programas que não se pode deixar passar. Mas um show de tango não precisa ser um espetáculo apoteótico e turístico, narrado em português e perfeitamente elaborado para os grupos de excursão. Para uma experiência mais autêntica (quer dizer, turística, mas de uma forma menos extravagante) experimente os espetáculos do Café Tortoni. O Café, localizado na Avenida de Mayo 825, é uma espécie de Cafeteria Colombo de Buenos Aires, com toda a elegância e tradição do seu semelhante carioca. Os espetáculos, que ocorrem diariamente às 20h30 e 22h, são menores e mais intimistas que os famosos shows turísticos. A decoração tradicional e as pequenas mesinhas próximas ao palco colaboram para um ambiente romântico e discreto. Só não se esqueçam de fazer reserva!
 Conhecendo a cidade de ônibus. Uma alternativa aos tradicionais city tours, os ônibus chamados Buenos Aires Bus oferecem um serviço ao estilo hop-on, hop-off, que permite ao turista subir e descer dos ônibus em qualquer parada, comprando apenas um bilhete – válido por um ou dois dias. Além disso, os ônibus de dois andares, no estilo londrino, possuem áudio-guias em português, fornecendo explicações sobre a cidade e os seus pontos turísticos. No total, são vinte paradas, que englobam os principais destinos turísticos da cidade, como a Calle Florida, La Recoleta, La Boca, San Telmo e Palermo. Os bilhetes não são muito baratos, custando setenta pesos para um dia ou noventa para o bilhete válido por dois dias. No entanto, certamente você economizará alguns pesos do taxi e do city tour, já que estes ônibus rodam por quase toda a cidade, de 8h40 à 19h. Os bilhetes podem ser comprados online ou então em qualquer parada. Acho que é uma forma muito interessante de conhecer a cidade, subindo e descendo do ônibus em seu próprio ritmo, sem aquela pressa tradicional dos tours programados.
Para um jantar apimentado. Outra dica, um pouco exótica, mas muito divertida, é o Restaurante Te Mataré Ramirez. Localizado no boêmio bairro de Palermo Soho, na Calle Gorriti 5054, esse restaurante temático se descreve como um restaurante afrodisíaco e voluptuoso, com shows de teatro erótico, títeres e cabaré. Com uma decoração luxuosa e de muito bom gosto, esse é um restaurante diferente, mas muito divertido e elegante. Os pratos, cujos nomes sugestivos são uma atração a parte, são deliciosos e o serviço excelente. A conta, entretanto, costuma sair um pouco cara. Mas vale muito a pena conhecer. Só não esqueça de fazer sua reserva, já que costuma lotar diariamente!

6 comentários:

  1. Excelentes dicas; Provavelmente em novembro poderei curtir as dicas. Grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Canalha, quando você for a Buenos Aires a gente vai montar um roteiro especial! Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Tinha feito um mega comentário, mas acho que sumiu...

    ResponderExcluir
  4. Como assim sumiu?? :o(
    Escreve de novo....

    Mas, e aí, aproveitou as dicas???

    ResponderExcluir
  5. Então...vamos lá, de novo! hehe
    Aproveitei todas as dicas! O onibus foi bem legal pois conheci uma parte de Buenos Aires que eu não conhecia. Como ele vai até Belgrano, dá pra ter uma boa noção da dimensão da cidade, que eu não sabia que era tão grande! Só me arrependi de ter comprado para dois dias, mas o prejuízo não foi grande, pois a diferença de 1 para 2 dias são só 20 pesos. Acabou que no outro dia usei metrô e taxi que são super baratos e mais rápidos quando se sabe aonde se quer ir.
    Também fui no tango do Café Tortoni. Achei legal porque não conhecia o lugar, é bem mais intimista e não é tão longo quanto os outros mega espetáculos. Quando fui da outra vez, fui no El Viejo Almacén e achei bem legal também.
    O Te Mataré Ramirez acabou rolando sem querer. Na verdade fui para o La Cabrera que fica perto da Plaza Serrano também, mas quando cheguei lá a fila de espera era enorme, às 22h! Enfim...fui dar uma volta na quadra para procurar outro restaurante e eis que dei de cara com o Ramirez e não é que tinha 1 mesa disponível? Destino! haha
    O lugar é bacana, a comida é ótima e o show é legalzinho, mas eu dispensaria e ficaria num clima mais no tête-à-tête...se é que você me entende! hehe
    Mas foi tudo ótimo! Muito obrigada pelas dicas!
    Beijocas

    ResponderExcluir