domingo, 12 de junho de 2011

Perguntas e Respostas: Como calcular o orçamento do seu mochilão

Sempre recebo e-mails e mensagens de pessoas com dúvidas sobre viagens. São perguntas sobre roteiros, atrações, hospedagem, dinheiro, passagens aéreas, etc. Então, resolvi criar uma seção de perguntas e respostas, que postarei aqui no Cruzando Fronteiras sempre que houver alguma pergunta interessante e que eu ache que possa ser útil para os demais leitores. Portanto, se você tiver alguma dúvida ou quiser uma ajuda no planejamento de sua viagem, é só entrar em contato. Se puder, adorarei ajudar! E quem sabe sua pergunta não aparece aqui no Blog. Vamos à pergunta do dia!
Estou pensando em fazer meu primeiro mochilão, mas estou tendo dificuldades em planejar o orçamento da minha viagem. Como você faz o planejamento financeiro do seu mochilão? Gastos com alimentação, passeios, museus, baladas, compras e outros gastos que não estavam previstos?
Para calcular os gastos de uma viagem eu levo em consideração alguns aspectos:

1 - Minhas experiências em viagens anteriores, quanto gastei em países semelhantes ou com custos parecidos.
2 - Gastos médios sugeridos em guias como o Lonely Planet (analisados juntamente com a minha própria experiencia, por exemplo: se o meu gasto no ano pasado numa viagem ao Marrocos foi 50 dólares por dia e o Guia Lonely Planet Marrocos recomendava 40 para um viajante de gasto médio, no ano seguinte vou levar isso em consideração ao analisar a recomendação do Guia da África do Sul, por exemplo. Se ele recomendar 60, vou planejar 70, em média)
3 - Opinião de outros viajantes nos foruns da internet (Lonely Planet, Mochileiros, etc)
4 - Entro em sites de hoteis, guesthouses e albergues e analiso os gastos com acomodação, que geralmente representam um boa parte de meus gastos. No máximo, aceito pagar 50% do meu orçamento diário em hospedagem, geralmente menos - 30 a 40%. Se não conseguir esse percentual, repenso o meu orçamento.
5 - Analiso o preço de possíveis tours e passeios que irei fazer. Esses também são gastos relevantes e podem afetar meu orçamento. Se tiver que fazer muitos desses passeios pagos (como Salto Angel ou Los Llanos na Venezuela, Salar de Uyuni na Bolívia, Machu Picchu, etc) posso mexer no orçamento final.
6 - Por fim, entro no site Wikitravel e vejo mais um pouco sobre o destino. As vezes tem algumas boas dicas por lá.
Assim, planejo um gasto médio diário. Durante a viagem, anoto todas as minhas despesas no final de cada dia e vou acompanhando o planejado versus o realizado. Isso me permite não apenas controlar os gastos dessa viagem, como também aprimorar meu planejamento para viagens seguintes.



Nenhum comentário:

Postar um comentário