domingo, 8 de maio de 2011

Dica de Leitura III - Paul Theroux

Livros de viagens e aventuras sempre foram minha paixão. Se, por acaso, esbarro em algum numa livraria ou sebo, não perco a oportunidade de acrescentá-lo a minha coleção. Já li e reli, desde os famosos livros de Amyr Klink, até os escritos históricos de Fernão Mendes Pinto relatando suas viagens pelo mundo português no século XVI. O primeiro livro, entretanto, a aguçar minha paixão por viagens foi escrito por Paul Theroux em 1988, e é intitulado “Viajando de Trem Através da China” (Riding the Iron Rooster, no original). Um presente de meu avô, este livro despertou em mim o desejo de viajar, de conhecer o mundo, e não retornar.

Paul Theroux é um dos maiores escritores da atualidade. Obteve destaque internacional como autor de relatos de viagens a partir de 1975, com a publicação de sua maior obra: O Grande Bazar Ferroviário (The Great Railway Bazaar, no original), onde faz um relato de sua viagem de quatro meses pela Ásia, sempre de trem, saindo de Londres, passando pelo leste europeu, Oriente Médio, sul e sudeste asiáticos, indo até o Japão e retornando pela Rússia até ao seu ponto de origem.

Desde o sucesso deste seu primeiro relato, Paul Theroux vem escrevendo diversos outros livros, incluindo uma obra relatando sua aventura pelas Américas, chamada “The Old Patagonian Express” (1979).  Outra grande obra desse autor foi lançada em 2002, com o título “Dark Star Safari”, e relata uma viagem do Cairo à Cidade do Cabo de trem, ônibus, carro e até como parte de um comboio armado. Em 2006, refez a famosa viagem relatada em sua grande obra, 33 anos após a viagem original, descrevendo essa nova aventura no livro “Ghost Train To The Eastern Star” (2008).

Seu estilo é ácido e crítico, carregado de adjetivos e impressões pessoais. Suas descrições são detalhadas, vívidas e reais, fazendo com que o leitor saboreie cada momento de seu trajeto. É difícil escolher apenas uma obra deste autor para recomendar. Talvez seja melhor começar com a sua primeira e grande obra do gênero. Mas qualquer outra escolha seria igualmente correta.



Nenhum comentário:

Postar um comentário