quarta-feira, 27 de abril de 2011

Faça seu real te levar mais longe. Dicas para economizar durante suas viagens.

Quem nunca viajou com o dinheiro contado, se preocupando com cada dólar gasto? Quem nunca pensou em caminhar por muitos e muitos quarteirões para economizar uma passagem de ônibus? - “Vai que faz falta no fim da viagem?” - E quem nunca trocou um jantar ou almoço por um sanduíche ou alguma coisinha comprada no supermercado local?

Qualquer viajante experiente já considerou uma vez ou outra algum ato exagerado apenas para economizar um trocado. Mas viajar economicamente não deveria significar viver apenas de pão, dormir nas estações de trem, ou esquecer aquela atração que custa uma fortuna. Ok, preste atenção nos seus gastos, mas não deixe de aproveitar o seu destino apenas para economizar alguns reais.

Para auxiliá-los, segue uma lista com dez dicas para fazer os seus reais te levarem mais longe:

1 – Viaje em dupla. Viajar com uma companhia tem muitas vantagens (e algumas desvantagens). A principal economia será nos hotéis, onde um quarto duplo muitas vezes custa o mesmo ou um pouco mais do que um quarto simples. Nas refeições e nos taxis, você também pode economizar bastante se tiver alguém para dividir a conta.

2 – Coma em restaurantes, mas só uma vez por dia. Não, isso não quer dizer que você deva passar fome. Se o seu hotel fornece café da manhã, melhor ainda. Capriche nessa primeira refeição diária. E passe o dia passeando e conhecendo lugares. Durante o dia, engane o seu estômago com pequenos lanches e comidinhas baratas vendida nas ruas. Após um dia de aventuras e com grande apetite, faça um bom jantar ou um almoço tardio. Você poupa seu tempo e um bom dinheiro, já que restaurantes às vezes levam uma boa parte do orçamento diário!

3 – Fuja das cidades caras! Mesmo nos países mais baratos, algumas cidades destoam das demais por causa do seu alto custo. Geralmente isso ocorre nas capitais ou grandes centros econômicos. Mas não significa que você deva pular esses destinos, já que, às vezes, lá estão as maiores atrações do país. Mas, se for passar uns dias extras relaxando, procure evitar gastá-los em grandes centros e prefira pequenas cidades do interior.

4 – Não reserve tudo com antecedência. Reservar passeios e tours antes de chegar ao seu destino não é uma boa idéia. Cada atravessador leva o seu bocado e o preço inevitavelmente acaba saindo mais alto. Deixe para organizar seus passeios quando chegar ao país de destino ou mesmo na cidade em questão.

5 – Durma na estrada. Uma boa maneira de economizar e ainda poupar tempo é utilizar ônibus e trens noturnos quando fizer longos deslocamentos. Ao viajar à noite, você chega à nova cidade pela manhã, pronto para um novo dia de aventuras, e ainda poupa o dinheiro do hotel. Alguns trens possuem cabines com camas excelentes e muitos ônibus são relativamente confortáveis (quer dizer, você não vai dormir muito bem, mas vai conseguir descansar um pouco).

6 – Mantenha o contato, mas com cuidado. Ligações internacionais custam uma fortuna. Pelo celular então, não pensar! Para economizar nas viagens, o melhor é utilizar a internet gratuita que muitos hotéis e albergues oferecem aos seus hóspedes. E utilize o VoIP para falar com a família e amigos. Se possível, leve um netbook ou algum aparelho similar com acesso wi-fi para a sua viagem. É muito útil, prático, e você economiza os dólares que gastaria acessando a internet de algum outro local.

7 – Leve uma carteira de estudante. Em alguns países, principalmente na Europa, uma carteira de estudante ainda te proporciona uma boa economia. Então, não esqueça de levar na sua bagagem uma dessas carteiras internacionais. Elas custam um pouco caro, mas na maioria das vezes, a despesa se paga rapidamente.

8 – Prepare sua comida. Se você se hospedar em um hotel ou albergue que possua uma cozinha à disposição dos hóspedes, não deixe essa oportunidade passar em branco. Cozinhando suas próprias refeições, você economiza bastante e ainda se diverte. Uma visita ao mercado municipal ou feira local é uma ótima forma de se conhecer a cultura popular.

9 – Evite gastos com tarifas. Ao trocar dólares ou cheques de viagem em casas de câmbio você inevitavelmente acaba gastando um pouco com tarifas e com taxas nem sempre favoráveis. Assim, prefira sacar dinheiro com o seu cartão de débito: geralmente sai mais barato. Mas atenção às taxas cobradas pelo seu banco. Somadas ao IOF, podem fazer o saque não valer tanto a pena assim.  E também, sempre que possível compre no cartão de crédito. Mesmo com o IOF, costuma sair mais barato. E você ainda ganha milhas para a próxima viagem.

10 – Dá para beber a água? Tudo bem, isso depende do local por onde se está viajando. Mas é muito comum ver pessoas gastando muito dinheiro com água mineral em locais onde beber água da torneira é possível (e existem muitos lugares assim por aí).



Um comentário:

  1. Excelentes dicas!!!!!! Gostei muito!!!! É uma segurança ouvir a voz da experiência, ainda mais quando estams iniciando a vida d mochileiro!!!

    ResponderExcluir